Peruano gay se diz ameaçado e é encontrado morto horas depois no DF

Ele pediu ajuda à PM dizendo que foi confundido com ladrão no Gama. Vítima, que foi esfaqueada, vivia no Brasil há um ano, afirma Polícia Civil.

Publicado em 04/05/15 às 11:46

Do Gay1 DF

Raul Rios Rey, 29 anos, foi encontrado morto por volta das 3h de hoje na Área Especial 1 do Gama, em um canteiro de via pública do Setor Central localizado entre duas agências bancárias. O homem era peruano e residia no DF há um ano. Segundo a Polícia Civil (PCDF), ele era gay e profissional do sexo. Policiais militares que atenderam a ocorrência suspeitam que ele tenha sido espancado antes de morrer, mas, segundo a PCDF, o estrangeiro morreu após ser ferido por facadas nas costas.

De acordo com o boletim de ocorrência, às 23h de ontem, Raul acionou a PMDF porque foi confundido com um assaltante e ameaçado de morte. Ele esbarrou em um veículo na Quadra 56 do Setor Central, próximo a um edifício residencial e, segundo o relato prestado pelo peruano na ocasião, foi ameaçado pelos ocupantes do veículo.

Apesar disso, Raul não prestou queixa contra os supostos agressores e foi levado pela polícia para sua residência, em um edifício residencial na Quadra 52/54 do Setor Central do Gama. Horas depois, ele foi encontrado sem vida pelos policiais por meio de denúncia. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas Raul não havia resistido aos ferimentos.

A 14ª Delegacia de Polícia apura a autoria do crime. Ninguém foi preso.
 
Encontre-nos no Google+