Suprema Corte americana proíbe suposta terapia de cura para jovens LGBT

Em junho, supremo tomará uma decisão histórica sobre a constitucionalidade do casamento entre pessoas do mesmo sexo em todo o país.

Publicado em 08/05/15 às 10:41

Do Gay1

Foto: MLADEN ANTONOV / AFP

Do lado de fora da Suprema Corte dos Estados Unidos, no dia 28/04, centenas de ativistas se reuniram para um ato em defesa do casamento entre pessoas do mesmo sexo.
A Suprema Corte dos Estados Unidos confirmou nesta segunda-feira a proibição das terapias que buscam reverter a orientação sexual de jovens lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

De acordo com uma lista divulgada nesta segunda-feira, a mais alta jurisdição do país confirmou a proibição em Nova Jersey (leste) de uma terapia de suposta cura para crianças LGBT.

A Suprema Corte não fez comentários sobre este documento que lista todos os casos rejeitados.

No caso King versus Christie, militantes contra os direitos LGBT queriam autorizar uma terapia destinada aos jovens homossexuais para reverter sua orientação sexual. O governador de Nova Jersey, Chris Christie, havia proibido tal tratamento e um tribunal de apelações confirmou esta proibição.

Em junho de 2014, o mais alto órgão judicial já havia se recusado a se pronunciar sobre uma terapia semelhante na Califórnia (oeste).

Em 1973, a Associação Psiquiátrica Americana decidiu que a homossexualidade não é um transtorno mental e que não pode ser tratada mediante terapia.

A Suprema Corte tomará uma decisão histórica no final de junho sobre a constitucionalidade do casamento entre pessoas do mesmo sexo em todo o país.
 
Encontre-nos no Google+