Júri em Pernambuco condena dupla a 18 anos de prisão por crime de homofobia

Réus foram considerados culpados por homicídio triplamente qualificado. Vítima era homossexual e foi morta em 2010, na Zona Oeste do Recife.

Publicado em 18/06/15 às 20:51

Do Gay1*

Foto: Reprodução/TV Globo

Augusto Cesar Rodrigues e Windson Flávio de Melo são os responsáveis pela morte de José Ricardo Pereira da Silva, que tinha 24 anos e era homossexual.
Os acusados de matar um jovem a pauladas no Recife foram condenados, nesta quarta-feira (17), em júri popular ocorrido no Fórum Thomaz de Aquino, área central da capital. Cada um dos réus pegou 18 anos de reclusão pelo homicídio triplamente qualificado (motivo fútil, emprego de meio cruel e recurso que impossibilitou defesa da vítima). A defesa de Augusto Cesar Rodrigues e Windson Flávio de Melo, de 26 e 25 anos, já informou que vai recorrer da decisão. Eles vão aguardar o julgamento do recurso no Complexo Prisional do Curado, Zona Oeste da capital.

O júri popular durou aproximadamente 7h30 e foi presidido pelo juiz Pedro Odilon de Alencar, da 3ª Vara do Tribunal do Júri da Capital. A acusação foi feita pelo promotor Antônio Augusto Arroxelas de Macedo Filho e a defesa dos réus, pela defensora pública Alice Maria Queiroz dos Santos.

O inquérito policial do caso apontou os réus como os responsáveis pela morte de José Ricardo Pereira da Silva, que tinha 24 anos e era homossexual. José Ricardo morreu após ser espancado em outubro de 2010, em Jardim São Paulo. O jovem chegou a ser socorrido após a agressão, mas morreu um dia depois no Hospital da Restauração (HR). O crime é reconhecido pela polícia como o primeiro homicídio motivado por homofobia em Pernambuco.

As investigações afirmam que os acusados teriam mantido relações com a vítima. No entanto, não queriam que sua orientação sexual fosse conhecida. Por isso, mataram José Ricardo. Por conta do crime, Augusto Cesar Rodrigues já cumpria prisão preventiva desde dezembro de 2010. Em março de 2012, Windson Flávio de Melo também foi detido preventivamente. Os dois já estavam no Complexo Prisional do Curado.

*Com informações da TV Globo
 
Encontre-nos no Google+