Pará terá hospital habilitado para cirurgia de redesignação sexual

Atualmente, apenas cinco capitais brasileiras têm este tipo de instalação.

Publicado em 28/06/15 às 00:21

Do Gay1*

Foto: Reprodução

Em 2008, o governo brasileiro decidiu oficializar as cirurgias de redesignação sexual.
Este ano, o Pará deve ganhar o primeiro ambulatório de transexualidade. O espaço aprovado pelo Ministério da Saúde, funcionará em Belém em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), que será responsável pelo credenciamento do público.

Quando estiver plenamente instalado, o ambulatório deverá estar habilitado a fazer a cirurgia de redesignação sexual, conhecida popularmente como mudança de sexo.

Atualmente, apenas cinco capitais brasileiras têm este tipo de instalação.

Até 1997, cirurgias de redesignação sexual eram proibidas no Brasil. Pessoas que desejassem passar pela mesma eram obrigadas a recorrer a clínicas clandestinas ou, a médicos no exterior.

Em 2008, o governo brasileiro decidiu oficializar as cirurgias de redesignação sexual, implantando o "Processo Transexualizador" por meio do Sistema Único de Saúde.

*Com informações da Agência Pará
 
Encontre-nos no Google+