Vendas para o Dia dos Namorados têm queda em geral e alta no 'O Boticário'

Comercial com casais do mesmo sexo teve campanha de boicote com efeito inverso.

Publicado em 18/06/15 às 12:03

Do Gay1



As vendas do comércio para o Dia dos Namorados recuaram 5% em 2015, comparadas ao ano anterior, de acordo com a Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). É a primeira queda na data comemorativa desde 2009. Porém com O Boticário as coisas foram diferentes.

As vendas na empresa aumentaram 3%. De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista, as causas para aumento podem ter sido a campanha em favor da empresa feita pelo movimento LGBT.

Há duas semanas do dia dos namorados, o Boticário divulgou uma propaganda para a data com casais do mesmo sexo. Em pouco tempo o vídeo já estava sendo compartilhado em todas as redes sociais, com a grande maioria defendendo a campanha que mostra casais indo comprar presentes e se preparando para uma noite especial, tanto homens quanto mulheres destacando uma fragrância unissex, o Egeo.

Do dia 24 de maio, quando lançou seu filme publicitário, atá 17 de junho, o vídeo da empresa no YouTube teve 3,4 milhões de visualizações, nove vezes mais do que as publicações da quinzena anterior, segundo um estudo elaborado pela SGC Conteúdo. Além disso, foram 383 mil avaliações positivas no período e 192 mil avaliações negativas.

Entre aqueles que ficaram contra a atitude da marca está o pastor Silas Malafaia, que fez um vídeo pedindo o boicote à marca e teve 519 mil visualizações no Youtube.

Mesmo com as críticas e pedido de boicote, a imagem do Boticário não ficou abalada; pelo contrário, os consumidores aprovaram a campanha. A pesquisa mostra que a palavra “gostei” foi uma das mais repetidas no Twitter entre as 31 mil publicações com o termo “Boticário” de 2 a 6 de junho, à frente de termos como “gays” e “Malafaia”; e uma campanha no Facebook a favor do Boticário ganhou 190 mil adeptos.

Para o diretor geral da SGC Conteúdo, Sílvio Guedes Crespo, quem assume uma postura pioneira sabe que terá um custo e espera obter um benefício. “No caso de O Boticário, as redes sociais ajudaram a empresa a reduzir o primeiro e a aumentar o segundo”, afirma.

Ele explica que ao tratar casais do mesmo sexo iguais de heterossexuais, a empresa foi muito inovadora e a longo prazo será reconhecida como uma organização com valores à frente do seu tempo. “A conquista de direitos por parte da população LGBT é uma tendência de longo prazo em sociedades ocidentais, embora no meio do caminho haja eventuais retrocessos. As empresas, especialmente as grandes corporações, tendem a acompanham esse movimento, e a sociedade como um todo tende a aceitar cada vez mais essa diferença”, explica.

O Boticário não é a primeira a apostar na diversidade sexual para se posicionar no mercado, e o Gay1 listou outros exemplos de comerciais que usam casais do mesmo sexo ou promovem a diversidade sexual.

Magnum

A marca de sorvetes Magnum lançou uma campanha com transexuais e drag queens contando suas histórias. Nos vídeos, são mostradas três personagens: Gregory, Blake e James. Em outros vídeos, elas contam como abraçaram a oportunidade de saciar seu prazer pessoal, sendo fieis ao que importa para elas.

Sonho de Valsa

A tradicional marca de chocolates fez um comercial sobre o amor, mostrando, entre outros personagens, um casal de garotas se beijando. O mote da campanha é "Pense menos, ame mais".

Gol

A companhia aérea preparou uma campanha especial no dia das mães, mostrando histórias de vida relacionadas ao tema. Um dos vídeos conta a história de Rodrigo e Gilberto, um casal que adotou uma criança.

Tiffany & Co. – Will You?
A joalheria lançou no início do ano uma campanha que incluiu pela primeira vez na sua história de 178 anos uma proposta de união de pessoas do mesmo sexo. Os anúncios apresentaram uma série de casais apaixonados. Já a peça em vídeo traz apenas uma aparição rápida e discreta de um casal de homens.

Renault

Em 2012, a fabricante de carros Renault fez um comercial para o Twingo subvertendo as expectativas: pai e filha caminham dentro da igreja até o altar, onde um homem os espera; na hora de se separarem, é o pai quem se dirige ao rapaz para o casamento.

Microsoft

Em 2013, a gigante dos computadores levou ao ar uma campanha do Outlook mostrando a integração dos seus produtos para manter o consumidor informado sobre os eventos cotidianos de seus amigos. Um dos eventos mostrados é o casamento entre duas mulheres.
 
Encontre-nos no Google+