'Jesus não seria contra os gays', diz bispo Macedo, líder da Universal do Reino de Deus

Dono da TV Record, o religioso ainda criticou a postura de pastores homofóbicos.

Publicado em 20/08/15 às 14:56

Do Gay1

'Jesus não seria contra os gays', diz bispo Macedo, líder da Universal do Reino de Deus

Foto: Reprodução/YouTube

O bispo Edir Macedo, 70, anos, é líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da TV Record.
No seu programa diário "Palavra Amiga" da última quarta-feira, dia 12, o bispo Edir Macedo, 70, anos, líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da TV Record, disse que não tem nada contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais e ainda afirmou que "nem Deus faria isso", conforme publicou no blog Cptisso.

O religioso ainda criticou a postura de alguns pastores evangélicos [indiretamente a crítica é direcionada ao deputado Marco Feliciano e ao pastor Silas Malafaia] dizendo que "no tempo de Jesus, já haviam homossexuais e que ele não disse nada e muito menos levantou uma bandeira contra o movimento".

"Nós da Igreja Universal do Reino de Deus, não impomos nada contra ninguém. Há muitos crentes, pastores e igrejas levantando uma bandeira contra o movimento gay, contra o casamento homossexual, contra lésbicas, etc, etc, etc. Eu me pergunto: Jesus faria isso se estivesse vivendo no nosso tempo? Eu não creio que ele faria, porque no tempo dele já havia homossexuais, lésbicas e etc.”

A declaração pode ser ouvida a partir de minuto 22.
Não é a primeira vez que um líder religioso sinaliza uma mudança de postura. Em 2013, o Papa Francisco manifestou tolerância em relação aos LGBTs na igreja Católica, ao questionar diante de jornalistas "Quem sou eu para julgar os gays?".

"Se uma pessoa é gay, busca Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julgá-la?", afirmou o papa durante a entrevista concedida aos jornalistas que o acompanhavam no voo de volta à Itália depois da visita de uma semana ao Brasil, surpreendendo boa parte dos vaticanistas presentes.
 
Encontre-nos no Google+