‘Precisava fazer alguma coisa’ diz Tim Cook sobre ter saído do armário publicamente em 2014

CEO da Apple explica que se sentiu na obrigação de ajudar crianças discriminadas nas escolas.

Publicado em 17/09/15 às 11:20

Do Gay1 Entretenimento

Foto: Reprodução

Tim Cook, CEO da Apple, no programa “The Late Show”, da CBS.
A decisão de falar publicamente sobre sua orientação sexual não foi fácil para Tim Cook, CEO da Apple. O homem que substituiu Steve Jobs na gigante da tecnologia nunca escondeu que é gay para seus amigos e colegas mais próximos, mas, em outubro do ano passado, pela primeira vez ele falou abertamente sobre o assunto, ao publicar uma espécie de manifesto no site Bloomberg Business Week, em que falou sobre o orgulho e a dádiva de ser gay.

Em uma entrevista nesta terça-feira à noite a Stephen Colbert, no programa “The Late Show”, da CBS, o empresário explicou que sempre valorizou sua privacidade, mas que, por reconhecer a luta de crianças que são discriminadas, se sentiu na obrigação de ajudar a mudar isso, dizendo ao mundo que o mais alto executivo de uma das empresas mais valiosas do mundo é gay.

“Tornou-se tão claro para mim que as crianças estavam sofrendo bullying nas escolas, que estavam sendo simplesmente discriminadas, algumas estavam sendo rejeitadas pelos próprios pais, e eu precisava fazer alguma coisa”, disse Cook. “Embora eu valorizasse minha privacidade, senti que a estava volorizando muito acima do que eu poderia fazer por outras pessoas. Então eu quis dizer a todos a minha verdade. Senti uma tremenda responsabilidade de fazer isso”.

As declarações de Cook em 2014 foram marcantes para o mundo corporativo. O CEO da Apple foi e continua a ser o único presidente abertamente assumido entre as 500 maiores empresas dos Estados Unidos. Sua orientação sexual, no entanto, não era um segredo para muitos funcionários da Apple.

“Muitas pessoas já sabiam, então para várias não foi uma revelação”, comentou Cook, antes de aproveitar para citar um gadget de sua própria marca. “É como descobrir algo em seu iPhone. Sempre esteve lá, mas você ainda não tinha certeza disso. Não foi uma revelação para um monte de gente com quem trabalhei, mas talvez tenha sido para um universo mais amplo”.
 
Encontre-nos no Google+