Famílias começam a enterrar vítimas de ataque em boate LGBT de Orlando

Ataque no último domingo deixou 49 pessoas mortas. Funerais devem acontecer ao longo das duas próximas semanas.

Publicado em 17/06/16 às 17:05

Com Agências Internacionais

Famílias começam a enterrar vítimas de ataque em boate LGBT de Orlando

Foto: Jim Young/Reuters

Mulher chora durante o funeral de Anthony Luis Laureano Disla, que foi morto no ataque à boate Pulse, em Orlando.
Familiares de algumas das 49 pessoas mortas no ataque à boate LGBT Pulse de Orlando, na Flórida (EUA), começaram a enterrar as vítimas. Os funerais devem acontecer ao longo das duas próximas semanas, segundo a imprensa americana.

O porto-riquenho Anthony Luis Laureano Disla, de 25 anos, foi enterrado nesta sexta-feira (17). No dia anterior, mais de 150 amigos e familiares o velaram em Orlando. Kimberly Morris, outra vítima do ataque, foi enterrada na quinta-feira (16) em Kissimmee, na Flórida.

Famílias começam a enterrar vítimas de ataque em boate LGBT de Orlando

Foto: David Goldman/AP

Emocionada, mulher exibe camiseta com fotos de Peter Ommy Gonzalez-Cruz e Gilberto Ramon Silva Menendez, vítimas do atirador da boate Pulse.
Nesta sexta-feira, em Orlando, também foram realizados os funerais de Peter Ommy Gonzalez-Cruz e Gilberto Ramon Silva Menendez. Familiares e amigos usaram uma camiseta que mostrava fotos dos dois jovens.

Também serão enterrados ao longo desta sexta Christopher Sanfeliz, de 24 anos, Yilmary Rodríguez (24), Luis Vielma (22) e Jimmy DeJesús (50), segundo a emissora de TV WKOW, afiliada da rede ABC.

As despedidas começaram na quarta-feira (15), com o velório de Javier Reyes, um vendedor de 40 anos, também de origem porto-riquenha.

Famílias começam a enterrar vítimas de ataque em boate LGBT de Orlando

Foto: Carlo Allegri/Reuters

Grupo se abraça durante funeral de Kimberly Morris, na quinta-feira (16), em Kissimmee.
Vítimas
A agência Associated Press divulgou na quinta-feira (16) uma montagem que mostra todas as 49 vítimas do ataque contra a boate gay Pulse de Orlando. Entre as 49 vítimas, segundo a imprensa americana, aparecem 42 homens e sete mulheres.

Famílias começam a enterrar vítimas de ataque em boate LGBT de Orlando

Foto: AP

A partir da esquerda e de cima para baixo, Amanda Alvear, Angel L. Candelario-Padro, Anthony Luis Laureano Disla, Antonio Davon Brown, Christopher Leinonen, Christopher Joseph Sanfeliz, Darryl Roman Burt II, Edward Sotomayor Jr., Enrique L. Rios Jr., Eric Ivan Ortiz-Rivera, Frank Hernandez, Franky Jimmy De Jesus Velazquez, Gilberto Ramon Silva Menendez, Jason Benjamin Josaphat, Javier Jorge-Reyes, Jean Carlos Mendez Perez, Joel Rayon Paniagua, Jonathan Antonio Camuy Vega, Juan P. Rivera Velazquez, Juan Ramon Guerrero, Kimberly Morris, Leroy Valentin Fernandez, Luis D. Conde, Luis Daniel Wilson-Leon, Luis Omar Ocasio-Capo, Luis S. Vielma, Martin Benitez Torres, Mercedez Marisol Flores, Miguel Angel Honorato, Oscar A Aracena-Montero, Paul Terrell Henry, Peter O. Gonzalez-Cruz, Rodolfo Ayala-Ayala, Shane Evan Tomlinson, Simon Adrian Carrillo Fernandez, Stanley Almodovar III, Tevin Eugene Crosby, Xavier Emmanuel Serrano Rosado, Yilmary Rodriguez Solivan, Eddie Jamoldroy Justice, Brenda Lee Marquez McCool, Geraldo Ortiz-Jimenez, Juan Chavez Martinez, Jerald Arthur Wright, Jean Carlos Nieves Rodriguez, Akyra Murray, Deonka Deidra Drayton, Cory James Connell e Alejandro Barrios Martinez.
 
Encontre-nos no Google+