Papa diz que Igreja deve pedir perdão a pessoas LGBT por tratamento no passado

Declaração foi dada em voo de volta da Armênia para o Vaticano. 'Eles devem ser respeitados, acompanhados pastoralmente', afirmou.

Publicado em 27/06/16 às 14:53

Do Gay1 Mundo

Papa diz que Igreja deve pedir perdão a pessoas LGBT por tratamento no passado

Foto: Tiziana Fabi/Pool photo via AP

O Papa Francisco conversa com jornalistas no avião que o leva de volta da Armênia para o Vaticano neste domingo (26).
O Papa Francisco disse neste domingo (26) que os cristãos e a Igreja Católica Romana devem procurar o perdão de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais pela forma como eles foram tratados.

Falando a jornalistas a bordo do avião que o levava da Armênia para Roma, ele também disse que a Igreja deve pedir perdão pela forma como tratou as mulheres, por fazer vista grossa ao trabalho infantil e pela “benção a tantas armas” no passado.

Na conversa espontânea de uma hora de duração, que se tornou uma marca registrada de suas viagens internacionais, Francisco foi questionado se concordava com os recentes comentários de um cardeal alemão de que a Igreja deveria pedir desculpas aos LGBTs.

Francisco parecia triste quando questionado por um repórter se o pedido teria sido mais urgente devido à morte de 49 pessoas em uma boate LGBT em Orlando, na Flórida, neste mês.

Ele lembrou os ensinamentos da Igreja em que pessoas LGBT "não devem ser discriminados. Eles devem ser respeitados, acompanhados pastoralmente."

E acrescentou: "Acho que a Igreja não deve apenas pedir desculpas ... a uma pessoa gay a quem ofendeu, mas também deve pedir desculpas aos pobres, bem como às mulheres que foram exploradas, às crianças que foram exploradas por trabalho (forçado). Deve pedir desculpas por ter abençoado tantas armas".

Agora resta saber de além de pedir desculpas, a igreja vai mudar sua maneira homofóbica de tratar pessoas LGBT.
 
Encontre-nos no Google+