Travesti morre após aplicar silicone industrial no corpo em Teresina

Taciane Pires, de 25 anos, morreu na tarde da terça-feira (9), no HUT. Direção do hospital disse que ela teve infecção generalizada e não resistiu.

Publicado em 10/08/16 às 18:14

Do Gay1 PI

Travesti morre após aplicar silicone industrial no corpo em Teresina

Foto: Fernando Brito

Jovem estava internada no HUT desde o dia 25 do mês de julho e não resistiu.
Taciane Pires, uma travesti de 25 anos, morreu depois de aplicar silicone industrial pelo corpo. Ela estava internada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) desde o dia 25 do mês de julho e na tarde da terça-feira (9) não resistiu e faleceu.

De acordo com o diretor da unidade de saúde, Gilberto Albuquerque, a jovem deu entrada no hospital com uma infecção nos dois braços e nas duas pernas. Em conversa, a jovem foi clara, revelou o que fez e o motivo de ter aplicado o material.

"Ela me disse que tinha aplicado o material no corpo para poder aumentar os seus membros. Disse inclusive que já havia feito o mesmo processo anteriormente. O problema foi que ela aplicou um silicone que é impróprio para o corpo humano. Ela teve uma infecção generalizada e não resistiu", disse.

Conforme o diretor, a prática da aplicação de silicone industrial no corpo é proibida, tendo em vista que o processo é doloroso e as pessoas podem passar por complicações graves.

O corpo de Taciane foi velado no Conjunto Murilo Resende, Ilhotas, Centro da capital. A jovem foi sepultada na manhã desta quarta-feira (10) no Cemitério Santa Cruz, bairro Promorar, Zona Sul da capital.
 
Encontre-nos no Google+