Gay1 ganha prêmio de Direitos Humanos e Orgulho LGBT em Brasília

Evento aconteceu na noite dessa quarta-feira, 31, e também premiou os parlamentares Paulo Pimenta, Erika Kokay e Chico Vigilante. Prêmio é um dos mais importantes do DF.

Publicado em 01/09/16 às 13:16

Por Ernane Queiroz

Gay1 ganha prêmio de Direitos Humanos e Orgulho LGBT em Brasília

Foto: Divulgação/Fernando Visas

Ernane Queiroz (no meio), idealizador do portal, lembra a importância da informação ser passada com responsabilidade para o fim da homofobia.
O Prêmio do Orgulho LGBT 2016, um dos mais importantes do DF, realizado na noite dessa quarta-feira, 31, é uma celebração realizada pelo grupo Jovens Unidos por Direitos Humanos (JUDIH-LGBT). Nela é reconhecida a importância de indivíduos, organizações da sociedade civil, empresas e órgãos públicos que se destacaram no campo cultural, político, empresarial e de ativismo, com ações de visibilidade ou benefícios, fortalecendo a cidadania e direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

Neste ano, o evento aconteceu no auditório da Câmara Legislativa. Foram 8 categorias premiadas e mais homenagens especiais, entremeadas com apresentações de artistas locais, como Nell Dançarino e Verônica Strass.

O Gay1 ganhou o prêmio como um importante portal de entretenimento e notícias nacionais e internacionais, ajudando a disseminar informações de qualidade, atualizadas diariamente e numa linguagem acessível que contribui para a instrumentação da comunidade LGBT, assim como a diminuição do estigma e da homofobia.

Ernane Queiroz, idealizador do portal, foi quem recebeu o prêmio e lembrou da importância da informação passada corretamente e pela conquista. "O Gay1 se orgulha em ganhar esse prêmio, da mesma maneira que nos orgulhamos em ser uns dos principais site de conteúdo LGBT do Brasil, nos orgulhamos em ser o site com mais acessos por jovens LGBT, nos orgulhamos de ser independestes com a informação e em passar conteúdo de qualidade", agradeceu.

Com este, o Gay1 soma um numero de 5 prêmios de Direitos Humanos, entre eles o do Grupo Arco Íris do Rio de Janeiro, um dos mais importantes e antigos do Brasil.

Gay1 ganha prêmio de Direitos Humanos e Orgulho LGBT em Brasília

Foto: Divulgação/Fernando Visas

Em sua primeira edição, o prêmio homenageou os parlamentares Paulo Pimenta, Erika Kokay e Chico Vigilante.
Cinco pessoas foram escolhidas pela organização do evento e duas escolhida por voto popular no hostsite do prêmio. "As pessoas tem o poder de participar e votar em quem elas acham que foi motivo de orgulho nos últimos meses", diz Mauricio Martins, presidente da JUDIH-LGBT.

"Reconhecer os trabalhos das pessoas na luta por direitos iguais é motivação para que elas continuem lutando cada vez mais para que nenhuma pessoa LGBT seja estatística da violência disfarçadas em discursos de fundamentalistas e na ignorância de uma população que não consegue conviver com as diferenças", explica o jovem militante, que é destaque no DF por sua atuação em prol dos direitos humanos.

Em sua primeira edição, o prêmio homenageou os parlamentares Paulo Pimenta, Erika Kokay e Chico Vigilante. Com Jean Wyllys, Erika se torna uma das principais pessoas na luta pelo avanço nos direitos LGBT, se destacando nacionalmente por sua incansável batalha. Pimenta não fica atrás, aliado e cada vez mais próximo do movimento LGBT, o deputado chegou para mostra que homofobia não tem vez, e tem se destacando pelo seu mandato na luta pelos direitos humanos. Já Vigilante atua incansavelmente na luta dos direitos humanos no cenário distrital, como o principal distrital do DF pelo avanços dos nos direitos LGBT na capital.

Gay1 ganha prêmio de Direitos Humanos e Orgulho LGBT em Brasília

Foto: Divulgação/Fernando Visas

As e os ativistas premiados do no Prêmio do Orgulho LGBT em 2016.
Os ativistas Michel Platini, do Grupo Estruturação e da Organização da Parada LGBTS de Brasília, Ana Carolina, do CREAS da diversidade, também foram premiados. Destaques em Brasília, os dois tem atuações importantes no avanço da igualdades e criminalização da homofobia.

Henrique Elias foi o último premiado como vencedor da enquete com mais de 1,3 mil votos. O jovem ativista concorreu com outras 24 pessoas conhecidas por meio das suas atações voltadas ao público LGBT, como paradas, eventos, festas, campanhas e outra atividade que são motivo de luta por mais avanços.

"Agradeço de coração a Deus e meu Orixa Xango, o Deus da justiça, a minha família, meu Bàbàlorixa Valter Guerreiro, em especial minha mãe trans Symmy Larrat. Agradeço aos meus espelhos políticos, deputado Paulo Pimenta e depurada Erika Kokay, com quem aprendo no dia a dia", comemora Henrique.

Presidente da UniGay, o jovem lembra que o prêmio é um reconhecimento de batalhas diária e dedica aos milhares de LGBTs que tem seus direitos negados. "Minha luta é feita em ações e trabalhos dentro do senado, câmara, ações de prevenção, protestos e outras inúmeras atividades voltadas pra população LGBT. Mas dedico esse prêmio aos LGBT que foram assassinados e morreram sem ter a chance de lutar e também aqueles que não tem oportunidade no mercado de trabalho e educação", diz Elias.

Gay1 ganha prêmio de Direitos Humanos e Orgulho LGBT em Brasília

Foto: Divulgação/Fernando Visas

Nell Dançarino e Lucas Indano.
Gay1 ganha prêmio de Direitos Humanos e Orgulho LGBT em Brasília

Foto: Divulgação/Fernando Visas

Veronica Strass.
Gay1 ganha prêmio de Direitos Humanos e Orgulho LGBT em Brasília

Foto: Divulgação/Fernando Visas

Deputado Paulo Pimenta e Mauricio Martins.
Gay1 ganha prêmio de Direitos Humanos e Orgulho LGBT em Brasília

Foto: Divulgação/Fernando Visas

A deputada Federal Erika Kokay e Mauricio Martins.
 
Encontre-nos no Google+