Jogo entre Brasil e Colômbia era considerado de risco por ONG que combate homofobia

A Fifa não deu detalhes de qual seria a punição e que tipo de sanção a CBF poderia sofrer.

Publicado em 19/09/16 às 14:21

Do Gay1

Jogo entre Brasil e Colômbia era considerado de risco por ONG que combate homofobia

Foto: Pedro Martins / MoWA Press

Jogo entre Brasil e Colômbia foi considerado de risco.
A Fifa abriu um processo disciplinar contra a Confederação Brasileira de Futebol por causa dos gritos de "bicha" durante a partida entre Brasil e Colômbia, em 6 de setembro, na Arena Amazônia, pelas Eliminatórias da América do Sul, conforme informou o jornal “Folha de S. Paulo”. Em contato, a entidade explicou que a denúncia partiu da Organização Não-Governamental Fare Network, que faz uma campanha global para chamar a atenção para a homofobia no futebol.

Em parceria com a Fifa, a ONG envia observadores aos jogos considerados de risco, como o de Brasil e Colômbia, que colhem provas com vídeos, imagens e áudios, que são entregues ao Comitê Disciplinar da Fifa. Esta foi a primeira vez que o país foi denunciado, mas partidas de outras seleções Sul-Americanas, como Chile e Paraguai, além de outros países da América, como México e El Salvador, até já sofreram sanções.

"Há um sistema de monitoramento contra a discriminação, algo que é novo nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Os observadores vão camuflados e coletam provas durante as partidas e encaminham um relatório ao Comitê Disciplinar, que avalia o conteúdo antes das denúncias. Os observadores escolhem partidas consideradas de alto risco, como esta entre Brasil e Colômbia. A ONG é quem determina, a cada rodada, quais as partidas têm potencial para acontecer manifestações discriminatórias. O mesmo já acontece na Europa" afirmou um porta-voz da Fifa.

A Fifa não deu detalhes de qual seria a punição e que tipo de sanção a CBF poderia sofrer, caso o Comitê julgue que houve uma infração. Isso só será determinado se a entidade brasileira for considerada culpada. O México, por exemplo, foi sancionado em maio com uma multa de 35 mil francos suíços (cerca de R$ 118 mil) por ato discriminatória de sua torcida.

A decisão será publicada após a próxima reunião do Comitê Disciplinar da FIFA e depois de as partes envolvidas terem sido notificadas.

“A Fifa tem uma posição firme e de zero tolerância contra qualquer forma de discriminação, conforme descrito nos seus estatutos. A Fifa continua a apelar para que a comunidade do futebol se una e use as suas vozes para erradicar o racismo e a discriminação do futebol e da sociedade, além de impor os regulamentos já em vigor”, diz a nota oficial.

Veja o comunicado da Fifa:

“Podemos confirmar que um processo disciplinar foi aberto contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pelos incidentes durante a partida do dia 6 de setembro entre Brasil e Colômbia pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA. No momento, não é possível especular sobre qualquer decisão a ser tomada pelo Comitê Disciplinar da FIFA, que irá julgar todos os casos com base nas especificidades de cada um e após uma análise profunda de todas as informações e provas disponíveis. A decisão será publicada após a próxima reunião do Comitê Disciplinar da FIFA e depois de as partes envolvidas terem sido notificadas.

De forma geral, a Fifa tem uma posição firme e de zero tolerância contra qualquer forma de discriminação, conforme descrito nos seus estatutos. A Fifa continua a apelar para que a comunidade do futebol se una e use as suas vozes para erradicar o racismo e a discriminação do futebol e da sociedade, além de impor os regulamentos já em vigor. Conscientização também é um pilar importante desta estratégia que está sendo colocada em prática. A Fifa publicou no ano passado um Guia de Boas Práticas a Favor da Diversidade e Contra a Discriminação com o objetivo de apoiar todas as associações-membro nos seus esforços contra a discriminação. O sistema de monitoramento contra a discriminação também está sendo implementado nas Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA 2018. Uma visão completa sobre o trabalho da Fifa no campo da diversidade e contra a discriminação pode ser encontrada aqui.”.
 
Encontre-nos no Google+