Parada LGBT do Cruzeiro/Sudoeste cobra lei que criminaliza a homofobia

O evento têm como uma das principais bandeiras a regulamentação da lei 2.615.

Publicado em 12/09/16 às 12:48

Por Thiago Soares

Participantes da Parada LGBT do Cruzeiro/Sudoeste pedem lei que criminaliza a homofobia

Foto: Antonio Cunha/CB/DA Press

Mais de 3,5 mil participam Parada do Orgulho LGBT do Cruzeiro/Sudoeste.
Faixas, cartazes, fantasia e muita música marcaram a 3ª Parada LGBT do Orgulho LGBT do Cruzeiro/Sudoeste. O evento que celebra a diversidade em Brasilia ocorreu neste domingo (11/9) na comercial da 100 da primeira avenida do Sudoeste. De acordo com os organizadores desde às 14h, mais de 3,5 mil pessoas participaram do ato que têm como uma das principais pautas a regulamentação da Lei 2.615/200 que prevê a criminalização da homofobia.

A Lei 2.615/2000 foi elaborada pela ex-deputada Maria José Maninha (PSOL) e de co-autoria do governador Rodrigo Rollemberg e prevê penas pecuniárias (multa em dinheiro) para crimes de homofobia. "Brasília está no 4ª lugar de ocorrências de crimes homofóbicos. A maioria sem solução. A justiça não tem uma lei específica para criminalizar esse tipo de atitude. Nossa luta é para que isso seja tratado como crime", destacou Francisco Alburguergue, um dos organizadores da parada e presidente do Grupo Basta Homofobia.

Participantes da Parada LGBT do Cruzeiro/Sudoeste pedem lei que criminaliza a homofobia

Foto: Antonio Cunha/CB/DA Press

Thiago Magalhães e o namorado Guilherme Marçal.
Entre os participantes da parada estava o psicólogo Thiago Magalhães, 36 anos, e o namorado Guilherme Marçal, 18 anos. "Infelizmente Brasília é uma cidade que ainda reproduz a homofobia. Os nossos direitos ainda são cessados. Nós fazemos questão de andar de mãos dadas, beijar, em qualquer lugar, afinal todos temos direito. A diversidade deve ser respeitada", disse Thiago.

De acordo com os organizadores ao longo do dia mais de 3,5 mil pessoas passaram pelo local. No trio elétrico houve o revezamento de discurso de ativistas, e apresentações culturais.
 
Encontre-nos no Google+