Família aguarda DNA para saber se corpo achado é de jovem desaparecido

Guilherme Duarte saiu de madrugada para encontrar um rapaz em Uberlândia e não voltou.

Publicado em 26/10/2016 às 23:13

Do Gay1 MG

Polícia procura jovem desaparecido após marcar encontro com rapaz em Uberlândia

Foto: Arquivo Pessoal

Guilherme Duarte desapareceu após sair de madrugada em Uberlândia.
A família de Guilherme Duarte Pagotto, de 23 anos, desaparecido desde a última segunda-feira (24), aguarda o resultado do exame de DNA para saber se o corpo encontrado nesta quarta-feira (26) na MGC-455 é do jovem. Pagotto desapareceu após sair de casa por volta das 3h para se encontrar com um homem.

A família de Pagotto preferiu não se pronunciar. O corpo, ainda sem identificação, foi encontrado por transeuntes em avançado estado de decomposição no fim da manhã desta quarta-feira, às margens da rodovia. A área fica próxima ao bairro Jardim Holanda, na zona oeste da cidade.

De acordo com a perícia da Polícia Civil, a morte aconteceu há três ou quatro dias, e a exposição do corpo ao ar livre pode ter acelerado o processo de decomposição. Ainda não é possível atestar as causas da morte, porém há sinais de um provável estrangulamento.

O corpo foi levado para o cemitério Campo do Bom Pastor onde aguarda reconhecimento. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil (PC).

Polícia procura jovem desaparecido após marcar encontro com rapaz em Uberlândia

Foto: Arquivo Pessoal

Kellen conta que é amiga de infância de Guilherme.
Segundo Kellen Morais, amiga de infância do jovem, ele passou o domingo em casa com a mãe. A noite ficou conectado na internet e por volta das 2h30 avisou à mãe que iria sair para encontrar com um rapaz. “Ele tem costume de sair de madrugada, por isso a mãe dele não achou estranho. Mas não voltou no outro dia e procuramos todos os amigos, ninguém tinha visto ele”, contou.

Guilherme saiu de carro, sem levar os documentos. Na segunda-feira ele tinha dentista e iria ao trabalho, mas não apareceu. Conforme a amiga, a mãe não soube explicar quem era a pessoa com quem ele foi encontrar. “Não soube dizer se é alguém que ele tem contato há muito tempo ou recente. Ele conhece muita gente, já fez amizades por aplicativos no celular e já encontrou muitas dessas pessoas pessoalmente, mas isso não é frequente”, disse Kellen.

Sem vestígios
A amiga de infância de Guilherme conta que após o desaparecimento ela mexeu no computador do jovem, mas não tinha nenhuma rede social conectada. O carro dele, um Corsa Sedan prata, também não foi encontrado e a mãe está impossibilitada de falar devido ao estresse com o fato.

“A gente realmente não sabe o que aconteceu. Estamos sem acreditar, as vezes nos desesperamos e choramos. Não conseguimos acreditar que ele tenha feito algo, pois não sairia sem avisar, sabe que a mãe depende dele e se viaja sempre leva ela. Então a gente fica aflito”, comentou.

Guilherme Duarte trabalha em uma empresa de telemarketing, perdeu o pai e mora somente com a mãe. Segundo Kellen, ele estava afastado por problemas de saúde, mas voltaria nesta semana ao trabalho. “Como todo jovem, ele tem os dias bons e ruins, mas nada que pudesse levar ele a fazer o pior”, concluiu.

Investigação
Após o fato, a família registrou um Boletim de Ocorrência na Polícia Militar. Nesta terça-feira (25), o caso foi levado para a Polícia Civil. Conforme a delegada Daniela Novais Santana, equipes já estão nas ruas em buscas de notícias sobre o jovem.

“As providências já estão sendo tomadas e investigadores estão nas ruas em busca de imagens de câmeras de segurança e outras pistas. Já estou interrogando amigos que tiveram acesso à vítima, além da família, em busca de qualquer novidade ou identificação. Já temos um caminho traçado para investigar o caso”, explicou.
 
Encontre-nos no Google+