Temer vai manter coordenação LGBT no Ministério da Justiça e Cidadania

Órgão tem a responsabilidade de coordenar a elaboração e implementação dos planos, programas e projetos relacionados aos direitos LGBT.

Publicado em 10/10/16 às 11:06

Por Ernane Queiroz

Temer vai manter coordenação LGBT dentro do ministério da justiça e cidadania

Foto: Reprodução

Atual Secretaria de Direitos Humanos está vinculada ao Ministério da Justiça e Cidadania.
A secretária de Direitos Humanos, Flávia Piovesan, afirmou que a Coordenação Geral de Promoção dos Direitos LGBT será mantido no Governo Federal dentro da estrutura do Ministério da Justiça e Cidadania.

Em entrevista ao Guia Gay São Paulo, Flávia diz já ter solicitado a nomeação de uma servidora com experiência em gestão da política estadual e também com bom relacionamento com a sociedade civil para assumir o tema. "Estamos aguardando a finalização de processo de cessão da servidora estadual para o Governo Federal. Nossa expectativa é de que esse processo seja finalizado ainda em outubro, no máximo em novembro", comentou a secretária.

Segundo o site, a futura coordenadora LGBT nacional será a mestre em educação e transexual Marina Reidel. Em seu currículo está a titularidade da Coordenadoria da Diversidade Sexual do Rio Grande do Sul, governado por José Ivo Sartori, do mesmo partido de Michel Temer.

A Coordenação Geral de Promoção dos Direitos LGBT foi criada em 2009 pelo então presidente Lula, tem a responsabilidade de coordenar a elaboração e implementação dos planos, programas e projetos relacionados aos direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais em âmbito nacional. É também competência da Coordenação a articulação de ações pró-LGBT junto aos demais órgãos da Administração Pública Federal.
 
Encontre-nos no Google+