Brendan Jorge faz preenchimento e levanta dúvida sobre a técnica em jovens

Americano, de 17 anos, que ficou conhecido na internet como “garoto diva” por causa de uma inspirada aparição em uma reportagem de TV.

Publicado em 22/12/2016 às 15:26

Do Gay1 Entretenimento Brendan Jorge faz preenchimento e levanta dúvida sobre a técnica em jovens


Brendan Jorge, o americano de 17 anos que ficou conhecido na internet como “garoto diva” por causa de uma inspirada aparição em uma reportagem de TV, postou em sua conta no Instagram um vídeo em que é submetido a um preenchimento no lábio com ácido hialurônico, levantando dúvidas sobre a segurança da técnica em jovens ainda em formação. Entre os usos da substância estão efeitos de volume e viço na pele.

A dermatologista Flávia Ravelli, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e chefe dos departamentos da especialidade na Maternidade Pro Matre Paulista e no Hospital e Maternidade Santa Joana, em São Paulo, diz que a substância vem sendo usada em adolescentes para tratar marcas profundas de acne e vacina e mesmo para suavizar o chamado “nariz de tucano”, poupando o jovem de se submeter a uma cirurgia plástica.

“Há diversos tipos de ácido hialurônico no mercado, com finalidades variadas, como dar volume e hidratar. Esse produto tem sido usado com segurança”, afirma Flávia.

Segundo a dermatologista, apesar disso, trata-se de um procedimento invasivo e que por isso tem riscos implícitos, como necrose (se atingir uma artéria), alergia, anafilaxia (forma mais grave de alergia) e infecção, entre outros.



“No caso de menores de 18 anos, é importante que os pais estejam juntos na hora da aplicação. Além de serem informados dos eventuais problemas, eles podem ajudar o médico na reconstrução do histórico de saúde do paciente e da família. O jovem pode ter tido uma alergia na infância da qual não se lembra ou haver um histórico de doença autoimune em parentes, questões que podem desaconselhar o uso da substância”, fala a Flávia Ravelli.

De acordo com Michele Haikal, dermatologista de São Paulo, o Juvederm, marca do ácido hialurônico usado por Brendan Jorge (segundo o post dele na rede social), é seguro e não tem idade mínima para indicação. A especialista conta que o produto é utilizado também para fins ortopédicos, como quando há degeneração ou desgaste de cartilagem no joelho.

Para Flávia Ravelli, a principal questão é a indicação. “Há doenças como a acne que impactam na autoestima do adolescente, e o procedimento pode ajudar. Só não se deve banalizar o uso.”

Ainda de acordo com a especialista, o ácido hialurônico tem efeito temporário, de seis meses a dois anos. Com o tempo, o próprio organismo degrada e elimina a substância –que é naturalmente presente no corpo humano--, sendo necessária nova aplicação para reconquistar o resultado obtido na primeira intervenção.

 
Encontre-nos no Google+