Rússia pode proibir o jogo Fifa 2017 por campanha favorável aos direitos LGBT

Segundo uma lei ultraconservadora de 2013, a propaganda de relações sexuais não tradicionais pode causar “dano à saúde e ao desenvolvimento das crianças”

Publicado em 07/12/2016 às 00:08

Do Gay1 Mundo

Rússia pode proibir o jogo Fifa 2017 por campanha a favor dos direitos LGBT

Foto: Stefan Wermuth / REUTERS

Um fogador usa cadarços coloridos em apoio à campanha Rainbow Laces.
As autoridades russas pediram à agência estatal de supervisão comunicações que tome medidas contra o videogame Fifa 17 por violar a lei do país contra a 'propaganda gay'. Segundo o jornal “Izvestia”, ele reclamam que o jogo de futebol da EA Sports convida os usuários a apoiarem a ação do Rainbon Laces (laços de arco-íris) da liga de futebol inglesa em apoio a grupos LGBT.

Segundo uma lei ultraconservadora de 2013, a propaganda de relações sexuais não tradicionais pode causar “dano à saúde e ao desenvolvimento das crianças”. O grupo de direitos LGBT baseada no Reino United Stonewall começou a campanha do Rainbow Laces no mês passado para combater a LGBTfobia no futebol, observando que 72% dos fãs tinha presenciado atos homofóbicos em jogos nos últimos cinco anos.

Os jogadores têm usados itens coloridos nos informes e a EA Sports também apoiou a campanha, permitindo que os jogadores de Fifa 17 usassem uniformes arco-íris para os seus futebolistas virtuais. Parlamentares russos sugeriram que o jogo pode ser banido do país.

Rússia pode proibir o jogo Fifa 2017 por campanha a favor dos direitos LGBT

Foto: Craig Brough / REUTERS

O jogador britânico com a braçadeira colorida no jogo do Hull City contra o West Bromwich Albion.
 
Encontre-nos no Google+