5 homens que agrediram transexual com pauladas são identificados pela polícia

Suspeitos ainda não foram levados para prestar depoimento. Eles respondem a inquérito por lesão corporal grave, disse SSP.

Publicado em 05/01/2017 às 22:44

Do Gay1 5 homens que agrediram transexual com pauladas são identificados pela polícia



Os cinco homens que agrediram uma transexual em Wanderlândia, norte do Tocantins, no final de dezembro do ano passado, foram identificados pela Polícia Civil. Conforme a Secretaria de Segurança Pública, os rapazes ainda não foram ouvidos. O caso está sendo investigado pela delegada Simone Aparecida de Melo. (Veja o vídeo)

A jovem de 25 anos foi agredida com chutes e pauladas até ficar desacordada no dia 27 de dezembro. Toda a ação foi filmada e as imagens mostram o momento em que a vítima é encontrada dentro de um baú e arrastada para fora da casa pelos cabelos. O motivo da agressão seria o suposto roubo de um celular.

De acordo com a SSP, o caso está sendo investigado como lesão corporal grave. A pena para o crime, segundo a lei brasileira é de reclusão, de dois a oito anos.

"A delegada já identificou cinco possíveis autores da agressão e que aguarda o momento oportuno para proceder o devido interrogatório", disse a secretaria.

Entenda
A mãe da vítima, Maria de Lurdes da Silva, contou que na hora da agressão a filha tentou se esconder dentro de um baú no momento em que a casa deles foi invadida. "É uma covardia por terem pegado cinco elementos para bater em uma pessoa indefesa", disse a lavradora.

Depois da agressão, a vítima foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde passou por exames. Ela não chegou a sofrer fraturas, mas levou pontos em ferimentos no rosto e outras partes do corpo. "Eu fiz o pedido de corpo de delito porque os agressores eu não tinha o nome deles. Mesmo que ela devesse, não justifica eles fazerem o que fizeram e ela não roubou o celular de ninguém", afirmou a mãe da transexual.
 
Encontre-nos no Google+