CCBB demite funcionária que se envolveu em caso de lesbofobia dentro da instituição

Duas lésbicas foram ofendidas enquanto frequentavam exposição no CCBB. Centro cultural registrou caso na delegacia do Centro do Rio.

Publicado em 03/01/2017 às 00:04

Do Gay1 CCBB demite funcionária que se envolveu em caso de lesbofobia dentro da instituição

Informamos que o #CCBBRJ fez registro de ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia Centro Rio, relatando discriminação...

Publicado por CCBB Rio de Janeiro em Segunda, 2 de janeiro de 2017


O Centro Cultural Banco do Brasil do Rio demitiu a funcionária que se envolveu em um episódio de lesbofobia, que aconteceu nas dependências da instituição na última sexta-feira (30). Em uma publicação na página do CCBB no Facebook, o centro cultural informou ainda que fez o registro da ocorrência na delegacia.

Em um relato sobre o episódio, que viralizou na internet, uma mulher conta que a funcionária estava acompanhando um homem suspeito de escrever "fora lésbica!" em um quadro interativo de uma exposição. A ofensa teria sido feita contra duas mulheres que frequentavam o local. Na ocasião, a funcionária teria ficado rindo da situação.

A casa espera que o caso seja esclarecido e que o autor seja responsabilizado pelo crime. A publicação diz ainda que o CCBB “reforça o repúdio a qualquer tipo de preconceito”. (Veja a íntegra da nota no fim da matéria)

Visitante acusa CCBB RJ de lesbofobia e centro cultural repudia episódio

Foto: Reprodução/Facebook

Namorado de funcionária do CCBB RJ escreveu 'Fora lésbica' em quadro.
Na mesma rede social, uma mulher relatou na página do Centro Cultural do Banco do Brasil que foi vítima de lesbofobia. Segundo ela, um homem escreveu "fora lésbica!" em um dos espaços interativos da exposição do artista Piet Mondrian, assim que ela e a namorada deixaram a sala. Até esta segunda-feira, mais de seis mil pessoas haviam compartilhado a publicação.

"O espaço da criança criado por conta da exposição Mondrian estava vazio, sentamos lá para assistir ao vídeo. No local tinha um quadro imantado para brincadeiras. Pouco tempo depois, uma funcionária do local e um homem chegaram. Ele escreveu 'meu pau' enquanto ela ria (ok, não foi ela que escreveu mas a atitude foi bem inadequada pra alguém que está trabalhando). Quando eles saíram removemos a frase e continuamos lá. Ficamos sem acreditar que funcionários fariam isso (nessa hora estávamos achando que ele também trabalhava lá). O cara que escreveu voltou outras vezes pra nos olhar. Resolvemos sair da sala. Fui ao banheiro e já ia embora. Passamos em frente à sala das crianças e ele estava saindo de lá. Agora o recado era 'FORA LÉSBICA!'", escreveu a autora do relato, que fotografou o quadro (veja na imagem acima).

Íntegra da nota
“Informamos que o #CCBBRJ fez registro de ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia Centro Rio, relatando discriminação sofrida por duas frequentadoras na sexta-feira, 30, para apuração e responsabilização do autor.

O CCBB pede desculpas à Éri Éri por esse fato lamentável ter ocorrido em nossos espaços e reforça o repúdio a qualquer tipo de preconceito.”
 
Encontre-nos no Google+