Promoção de restaurante japonês exclui casais do mesmo sexo em Araraquara

Post anunciava rodízio para casal, especificando ser para 'homem e mulher'. Dono negou preconceito e disse que caso se tratou de um mal entendido.

Publicado em 12/02/2017 às 21:21

Do Gay1 SP

Promoção de restaurante exclui casais do mesmo sexo em Araraquara

Foto: Reprodução/Facebook

Restaurante faz postagem e limita casal como homem e mulher.
Uma postagem de restaurante de comida japonesa de Araraquara (SP) causou polêmica nas redes sociais, na sexta-feira (10). Ao anunciar uma promoção de rodízio para casal, é especificado ser para homem e mulher, o que excluía os casais formados por pessoas do mesmo sexo.

O dono do estabelecimento alegou um mal entendido e a promoção foi alterada. A Assessoria de Políticas LGBT de Araraquara informou que orientou o local sobre a discriminação.

Promoção de restaurante exclui casais do mesmo sexo em AraraquaraMatheus questionou sobre casais do mesmo sexo e resposta repercute.
'Não'
A polêmica surgiu após o post na página oficial do restaurante Keukenhof Sushi Bistrô no Facebook. Os internautas reagiram negativamente e começaram a questionar.

O estudante Matheus Minale, que frequenta o restaurante, perguntou se um casal não pode ser formado por dois homens e duas mulheres e a resposta da página foi 'não', o que revoltou os internautas LGBT e até heterossexuais.

Minale diz que a postagem foi homofóbica. “Não só amigos homossexuais como também heterossexuais ficaram ofendidos. Minha namorada, por exemplo, ficou muito abalada ontem com os comentários que se seguiram na publicação defendendo o restaurante”, afirmou o estudante, que é heterossexual.

O estudante de jornalismo Adolfo Queiroz, que é gay, considerou a postagem absurda. "Errar e persistir no erro deixando claro em uma rede social que um casal para ele é apenas um homem e uma mulher só mostra despreparo, homofobia e falta de educação. É lamentável ver uma situação dessa em pleno 2017. Não iria ao um local assim, onde clientes são vistos como 'macho e fêmea'. Prefiro ir a locais onde pessoas são tratadas e vistas como seres humanos", ressaltou.

Explicação e mudança na promoção
O dono do estabelecimento, o empresário Fernando Carvalho, disse que o ocorrido não passou de um mal entendido. Segundo ele, a oferta anunciada era para unir os valores cobrados de uma promoção individual para homens e mulheres, já que o valor para homens sempre foi maior.

"Mais da metade da clientela do restaurante é composta pelo público LGBT. Infelizmente a imagem do restaurante foi prejudicada diante da repercussão do post", disse.

Promoção de restaurante exclui casais do mesmo sexo em Araraquara

Foto: Reprodução/Facebook

Em novo post, restaurante anuncia que promoção é válida para duas pessoas.
Ele criou uma nova promoção e incluiu o termo “par”, mas o preço, que antes era R$ 109,90, agora passou a ser de R$ 119,90 para todos que levarem um acompanhante, independente do sexo. Uma nova postagem feita neste sábado informava que o restaurante não tem nenhum tipo de preconceito. Durante a tarde, a página foi retirada do ar.

'Beijaço' no restaurante
Inconformados com o post, dois estudantes decidiram organizar um protesto em forma de "beijaço", em frente ao restaurante no dia 17 de fevereiro, às 20h. A página do evento no Facebook já conta com mais de 360 confirmações.

De acordo com os organizadores Fabricio Caiuan e Giovanna Gobatto, o intuito do evento é mostrar que qualquer forma de amor é válida. "Vamos mostrar pro dono desse restaurante que toda forma de amor é valida, e que existem outros casais sem ser apenas homem e mulher", disse Caiuan.

Promoção de restaurante exclui casais do mesmo sexo em Araraquara

Foto: Reprodução/Facebook

'Beijaço gay' será realizado em frente ao restaurante em protesto.
Denúncias e orientação
A Assessoria de Políticas LGBT de Araraquara orientou o dono do restaurante sobre as penalidades pela prática de discriminação por orientação sexual, com base na Lei estadual 10.948/2001. De acordo com a lei, instituições e empresas podem ser responsabilizadas e receber multa, advertência ou perder a licença de funcionamento.

"Com diálogo, houve a compreensão por parte do proprietário e a retirada da postagem. Há diversas situações de violência por LGBTfobia e intolerância. No entanto, a Assessoria também compreende que outras situações ocorrem por falta de esclarecimentos. E por isso o diálogo aberto é tão importante", informou em nota.

A assessoria LGBT também conta com o Disque-Denúncia pelo telefone (16) 99751-3567. O atendimento é 24 horas e a identidade do denunciante é mantida sob sigilo. Também há um formulário online para denúncias.
 
Encontre-nos no Google+