Carta aberta para um amigo que se suicidou

Matheus Emílio
Menino Gay: Carta aberta para um amigo que se suicidou
Foto: ReproduçãoIsrael Silva foi designer no Menino Gay.

Querido Rael,

Já faz um certo tempo que você partiu, mas eu precisei esperar para conseguir escrever isso. Tenho ainda salvo no meu celular, as nossas conversas do whathsapp. Não tive coragem de removê-lo do nosso grupo. Lembra-se de quando você me mandou aquele e-mail, querendo participar do Menino Gay?

Você chegou para somar! Com seu jeito confuso, mas ousado, tímido e ao mesmo tempo sagaz, logo percebi o potencial que você tinha e te convidei para fazer parte da nossa equipe. Como todo ser humano sonhador, você tinha muitas ideias (algumas inclusive que eu demorei um pouco pra entender).

Não éramos amigos confidentes, confesso. Mas sua presença era algo que me alegrava. Falar com você e viajar em pensamentos junto com sua criatividade me faziam bem. Enquanto escrevia essa carta, entrei no seu perfil do facebook e vi o tanto de mensagens que seus amigos, familiares e colegas ainda postam lá, demonstrando a falta que você nos faz. Em um mundo repleto de sentimentos vazios, onde raramente alguém esta preocupado em fazer algo para ajudar o próximo, pessoas como você que sonham em fazer a diferença, são cada vez mais necessárias. Porém, a sua dor foi maior do que a sua vontade de viver e você resolveu partir...

Inicialmente, não conseguia entender os seus motivos e passei dias chorando. Veio-me à tona, todas as vezes que eu também pensei em desistir, todos os momentos em que eu sorria por fora, mas estava despedaçado por dentro. Precisei de algumas sessões com minha psicanalista para entender o que estava acontecendo e perceber que por mais que eu quisesse, não tinha o poder de te impedir. Porém fiz o que pude, acreditando nos seus sonhos.

Hoje vejo que você estava nos dizendo adeus. Desde a sua entrada na nossa equipe, acredito que talvez você já pensasse em se despedir de nós. Todavia, você era uma pessoa especial e incapaz de ir, sem deixar o seu legado, não é mesmo?

Foi por isso que dias antes de tirar a própria vida, você me enviou o seu projeto. Algo que você criou de repente, e fez com todo carinho, expressando por meio de fotos, o seu grito de esperança por um mundo com mais amor. Essas fotos significam parte de você. Este era o mundo em que você queria estar, e eu sinto muito por termos sido incapazes de lhe oferecer este mundo.

- Israel Silva foi designer no Menino Gay por 2 meses. Era um jovem gay, sonhador que lutava há cerca de 2 anos contra a depressão. No dia 18 de dezembro, ele se suicidou, deixando apenas a saudade, seu projeto fotográfico e o aprendizado de que precisamos amar mais!

(Modelos da foto: Raquel Solon (mulher cis) e Theo Emanuel (homem trans) – Ambos pansexuais).

Escrito por: Matheus Emílio – Administrador e Redator do Menino Gay.

 
Encontre-nos no Google+