Polícia segue à procura de mais 3 suspeitos de espancar e matar Dandara

Três homens e quatro adolescentes já foram capturados pela polícia. Travesti foi espancada, apedrejada e morta a tiros no Bairro Bom Jardim.

Publicado em 10/03/2017 às 19:54

Do Gay1 CE
Polícia segue à procura de mais 3 suspeitos de espancar e matar Dandara
Foto: Reprodução/Instagram/@delegadoandreOperação no Bom Jardim realizada para prender suspeitos do caso da travesti Dandara dos Santos.

A polícia segue em busca de mais três suspeitos de participação no assassinato da travesti Dandara dos Santos, 42 anos, que foi espancada, apedrejada e morta a tiros no Bairro Bom Jardim, em Fortaleza. Até o momento, três homens foram presos e quatro adolescentes foram apreendidos por envolvimento no crime brutal, que foi filmado e divulgado nas redes sociais pelos próprios suspeitos.

Conforme o delegado Bruno Ronchi, que investiga o caso, todas as pessoas que participaram diretamente da morte de Dandara foram identificados e estão presos ou sendo procurados. Dentre os presos está um acusado de tráfico de drogas, que é suspeito de ter atirado em Dandara.

Um adulto foi preso e um adolescente apreendido entre a noite desta quarta-feira (8) e a manhã desta quinta-feira (9). O menor, de 17 anos, se apresentou na Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), onde permanece detido.

Segundo a polícia, o homem preso estava trabalhando na rua onde o crime ocorreu. Ele agrediu a vítima e emprestou o carrinho de mão para que os criminosos levassem Dandara, como mostram as imagens filmadas pelos criminosos.

Polícia segue à procura de mais 3 suspeitos de espancar e matar Dandara
Foto: Reprodução/YouTubeCinco pessoas aparecem no vídeo que registrou Dandara dos Santos sendo agredida.

Caso Dandara

O crime aconteceu no dia 15 de fevereiro, no Bairro Bom Jardim, e ganhou repercussão nas redes sociais após o compartilhamento do vídeo que mostra a travesti sendo agredida por um grupo no meio da rua.

O vídeo, gravado por uma pessoa que está com o grupo de agressores, mostra parte da violência. A gravação tem 1 minuto e 20 segundos e termina quando os suspeitos colocam a vítima no carrinho de mão, após agressões com chutes, chineladas, pedaços de madeira, e descem a rua.

O governo do Ceará emitiu uma nota de repúdio em relação aos "atos de violência e intolerância como o que praticado contra Dandara dos Santos", morta por brutal espancamento".

 
Encontre-nos no Google+