YouTube censura conteúdo LGBT e diz que 'vídeos foram rotulados incorretamente'

Usuários falaram que vídeos de cantores famosos, como Rihanna e Lady Gaga, também foram censurados.

Publicado em 21/03/2017 às 01:17

Por Ernane Queiroz
YouTube censura conteúdo LGBT e diz que 'vídeos foram rotulados incorretamente'
Foto: Reprodução/TwitterEm protesto, internautas criaram a hashtag #YouTubeIsOverParty.

Diversos internautas estão reclamando de uma nova política de restrições de vídeos que o YouTube implementou na última semana, e afetou de forma direta quem publica conteúdo com temática LGBT em seu canal dentro da plataforma. A hashtag #YouTubeIsOverParty foi criada no Twitter como forma de protesto.

O "restricted mode" é um modo restrito opcional para os usuários com mais de 18 anos--quem tem conta no Youtube e é menor de idade já fica com o filtro ativo automaticamente.

A ideia da ferramenta, de acordo com o próprio site, é "denúncia dos usuários, restrição de idade e outros sinais para filtrar e identificar conteúdo inapropriado".

O problema é que, aparentemente, o Youtube está dizendo que todo e qualquer conteúdo LGBT é potencialmente ofensivo, independentemente do assunto tratado.

Um dos primeiros a perceber o problema foi o americano Tyler Oakley, que possui mais de 8 milhões de inscritos em seu canal. "'Modo Restrito' não mostra vídeos com nada relacionado a LGBT em seu título e bloqueia YouTubers abertamente gays nas sugestões", reclamou no último sábado (18) pelo Twitter.

Apesar da temática, outros usuários começaram a notar que vídeos de cantores famosos, como Rihanna e Lady Gaga, também foram prejudicados pela política de restrição.

O Youtube falou sobre o caso no domingo (19), por meio de sua página no Twitter. "Somos muito orgulhosos por representarmos as vozes LGBTQ+ em nossa plataforma — elas são uma parte chave do que o YouTube significa. A intenção do modo restrito é filtrar conteúdo maduro para a pequena parcela de usuários que querem uma experiência mais limitada. Vídeos LGBTQ+ estão disponíveis no modo restrito, mas vídeos que discutem assuntos mais sensíveis podem não estar", escreveram.

"Nós nos arrependemos por qualquer confusão que isso causou e estamos de olho nas suas preocupações. Aceitamos o feedback de vocês e a paixão em fazer do YouTube uma comunidade inclusiva, diversa e vibrante.”

Como as reclamações continuaram, eles voltaram a se pronunciar sobre o assunto nesta segunda-feira (20). "Desculpe por toda a confusão com o Modo Restrito. Alguns vídeos foram rotulados incorretamente e isso não é correto."

Estou restrito? Para conferir como está essa configuração na própria conta, via computador, basta acessar o Youtube e rolar a página para baixo até o final. Lá, existe uma caixa chamada Modo restrito: Ativado/Desativado. No celular, é necessário ir até Configurações e Filtro do Modo Restrito.

Foto: Reprodução/YouTube
 
Encontre-nos no Google+